Radio

Flores FM

    Histórico

    A rádio comunitária de Flores da Cunha, a Flores FM 104.9, surgiu a partir da iniciativa dos amigos Antonio Coloda, Maristela Dalsolio, Juliana Dalsolio com a consulência do Professor Jornalista Antonio Luis Piccoli que na época era professor de  Comunicação Comunitária da PUC de Porto Alegre e  que já haviam trabalhado em uma rádio comercial local. Este grupo  sentindo a necessidade de fazer com que o município, atualmente com 28 mil habitantes, voltasse a ter sua emissora de rádio. Foi então que este grupo criou a Associação Rádio Comunitária Nova Trento, e através de engenheiro realizou o levantamento da área a ser instalada a emissora, enquanto ao mesmo tempo era encaminhada documentação ao Ministério das Comunicações, a fim de requer a outorga de concessão.

    O processo, iniciado em 2000 foi concluído na metade de 2003, quando a entidade recebeu autorização para começar a operar. No dia 19 de setembro de 2003, às 20h, o primeiro sinal da Rádio Comunitária de Flores da Cunha começou a ser espalhado pela cidade. Num primeiro momento foram tocados o Hino do Rio Grande, pois estavam na véspera da comemoração do dia da Revolução Farroupilha, e o Hino Nacional, para simbolizar a conquista. A Rádio Flores FM 104.9 foi inaugurada dia 10 de dezembro de 2003, em solenidade que contou com a presença de diversas autoridades, entre elas os prefeitos de Flores da Cunha, Heleno José Oliboni, e de Nova Pádua, Dorvalino Pan.

    Como se pode observar, por se tratar de uma rádio comunitária, o processo de implantação, desde as primeiras reuniões até a entrada em funcionamento, foi de cerca de três anos.

    Na comunidade, o processo de implantação foi muito rápido, pois desde a fundação da entidade, a Associação Rádio Comunitária Nova Trento tinha um local definido para instalação da antena e dos estúdios. Como a cidade havia perdido sua única emissora de rádio por volta de 1995, a população florense acolheu com muita  simpatia a vinda da Flores FM.

    A equipe inicial de colaboradores era formada por cerca de 12 pessoas, a maioria atuando de forma voluntária e sem remuneração.

    O custo total do projeto, incluindo aquisição de equipamentos, despesas com engenheiro e advogado, além da montagem da estrutura, ultrapassa a R$ 60 mil reais.

    Hoje a Rádio Flores FM, além da boa música e informação é formadora de Profissionais do Rádio e serve como laboratório para estudantes de jornalismo e comunicação.